Sissi

SissiO(s) Sonho(s) da Sissi

 

O sonho da Sissi, continha muitos sonhos de várias cores e vários tamanhos…

Sonhava que o tempo tinha apenas uma estação – a Primavera, onde ela via florir lindas flores que ela se habituou a cuidar no seu jardim, no seu Alentejo.

Sonhava que havia de ser professora e foi. Não professora daquelas que ensinam a ler e a escrever, mas daquelas que ensinam a usar as mãos para a arte do bordado.

Sonhava com um príncipe encantado, bordou-o à sua imagem e nasceu o seu maior sonho.

Sonhou com bonitas viagens, pelo mundo que os seus livros nunca a deixaram adormecer e viajou por todos sem passaporte.

Sonhava em ser escritora (poetisa) e escreveu lindos poemas para os seus mais queridos, os que nunca deixaram de estar presentes nos seus sonhos.

Mesmo na contingência das longas separações físicas, os sonhos… preencheram sempre o seu dia-a-dia.

Nas frias noites da sua avançada idade, os seus sonhos começaram a ter voz:

Tó Manel !!! Tiago!!!

No dia 30 de Setembro deixou de sonhar… Mesmo assim, quis estar presente no dia mundial da Música (01 de Outubro), o seu dia, o dia da padroeira – Santa Cecília.

Por momentos, ficámos a sós os dois… Ela só e eu impotente.

As lágrimas teimaram em não correr na minha face, pois ao olhar para ela, imóvel e fria, conseguia vê-la a sonhar, a continuar a realizar os seus sonhos.

Tenho pensado nela todos os dias e muitas noites, os meus sonhos têm batido à sua porta, têm tentado dar-lhe a mão. Mas como sinto a serenidade com que a vi partir, fico feliz, pois sinto que um dos seus sonhos, aquele em que ao lado da Nossa Senhora, ela está entretida a comer batatas fritas, talvez se tenha realizado e talvez nesse pequeno e insignificante sonho, a Sissi, tenha conseguido realizar, todos os sonhos da sua vida.

Um beijo Mãe.

Porto, 28 de Novembro de 2013